OZONIOTERAPIA

Uma técnica terapêutica usada no tratamento de um amplo número de patologias.

A OZONIOTERAPIA trata-se de uma técnica terapêutica que utiliza a aplicação de uma mistura dos gases oxigênio e ozônio; usada no tratamento de um amplo número de patologias.

 

A ozonioterapia foi descoberta em 1840 pelo Dr. Christian Friedrich Schoenbein, e em 1857, Dr. Werner Von Siemens, físico e inventor alemão, criou um gerador de alta frequência, um aparelho utilizado para formação do gás ozônio por meio de descargas elétricas em átomos de oxigênio. Graças a essas descobertas, a ozonioterapia começou a ser empregada a partir do século 19, sendo as primeiras técnicas estudadas e desenvolvidas na Alemanha. O objetivo inicial dessa terapia era inibir a ação dos germes e bactérias na pele humana. Os primeiros tratamentos com ozônio foram utilizados por médicos alemães e ingleses no decorrer da Primeira Guerra Mundial (1914-1918) para tratar ferimentos em soldados.​ Aqui no Brasil, os tratamentos com ozonioterapia tiveram início em 1975.

A Associação Brasileira de Ozonioterapia define essa terapêutica como uma técnica de aplicação por variadas vias de administração, como:

 

  • Aplicação por meio da via intramuscular, com sangue ozonizado;

  • Aplicação tópica;

  • Aplicação sistêmica via endovenosa de oxigênio-ozonioterapia;

  • Aplicação intra-articular, para-vertebral, intra-discal;

  • Água bidestilada ozonizada e azeite ozonizado;

  • Aplicação sistêmica autóloga ou auto-hemoterapia com ozônio.

O profissional especializado nessa técnica é quem determina a dosagem e é definida de acordo com o quadro clínico e condições de cada paciente.

Os tratamentos com ozonioterapia utilizam geradores específicos e materiais apropriados responsáveis pela produção de concentrações exatas de ozônio por meio do oxigênio medicinal. Esse tratamento é 100% indolor e minimamente invasivo, mantendo a segurança e conforto do paciente.

Graças às propriedades anti-inflamatórias, antissépticas e também aos efeitos benéficos do ozônio combinado com o oxigênio para a circulação sanguínea e redução do estresse oxidativo, a ozonioterapia é indicada para o tratamento de:

  • Colites e demais tipos de inflamações intestinais crônicas;

  • Dores oriundas de doenças inflamatórias crônicas;

  • Problemas circulatórios;

  • Dores na região lombar, hérnia de disco e protrusão discal;

  • Terapia complementar para diversos tipos de câncer;

  • Queimaduras;

  • Feridas infectadas, inflamadas ou difíceis de cicatrizar de origem arterial, venosa ou vascular etc.;

  • Enfermidades provocadas por bactérias, vírus, fungos etc., como por exemplo, herpes simples, herpes zoster e hepatites.

A ozonioterapia retal é um dos meios de aplização, e é indicada especialmente para problemas relacionados ao cólon, à flora e à mucosa localizada na parede do cólon, contribuindo para a imunização do organismo e prevenção de diversos tipos de problemas que envolvem o cólon e o intestino.

Durante as sessões de insuflações retais com a mistura de ozônio com oxigênio (ozonioterapia retal), o gás é introduzido no intestino por meio de um cateter no cólon. Isso faz com que o ozônio auxilie no tratamento de inflamações, removendo agentes perigosos à saúde, tais como vírus, bactérias, levedura e parasitas.

Vantagens do Ozonioterapia retal

  • Antibiótico natural: A mistura do ozônio com oxigênio tem o poderoso efeito de um antibiótico natural, agindo na prevenção e combate de diversos tipos de bactérias, fungos e demais agentes responsáveis pela ocorrência de infecções (desde as mais simples às graves).

  • Estimula a resposta imunológica: a ozonioterapia retal fortalece as funções antioxidantes e libera uma grande quantidade de oxigênio para as células. Tudo isso faz com que as defesas naturais do organismo consigam responder mais rápido às ameaças que afetam a saúde de uma forma geral.

  • Efeito analgésico: O ozônio contém um poderoso efeito analgésico, atuando também como anti-inflamatório e contribuindo para a cicatrização de diversos tipos de lesões.

 

PORTARIA N° 702, DE 21 DE MARÇO DE 2018

Ministério da Saúde
Gabinete do Ministro

Sociedade Brasileira de Ozonioterapia

©   Eletrofisiologia Clinica. Todos os Direitos reservados.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram