• NURI | Eletrofisiologia

Espasticidade



O que é espasticidade?

A espasticidade é uma alteração do tônus muscular, que é caracterizado por músculos tensos ou rígidos e uma incapacidade para controlar voluntariamente os músculos. Ela ocorre em doenças neurológicas que provocam lesão de células do sistema nervoso central, responsáveis pelo controle dos movimentos voluntários.

Causas:

A espasticidade é causada por um desequilíbrio de sinais a partir do sistema nervoso central (cérebro e/ou medula espinal) responsável pelos músculos e movimentos. Algumas doenças ou condições que podem causar isso são:

1. Lesão cerebral: Lesão cerebral é a destruição ou degeneração das células do cérebro. A lesão cerebral pode ocorrer devido a uma vasta gama de condições, doenças ou traumas. As causas mais comuns de lesão cerebral são os Traumatismos crânio-encefálicos (TCE) e os Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC).

2. Lesão medular: Lesão medular é qualquer tipo de dano causado à medula, que é parte fundamental do sistema nervoso central. São danos às células dentro da medula ou quando os nervos que correm para cima e para baixo na medula são lesionados.

3. AVC: acidente vascular cerebral ou derrame cerebral ocorre quando há um entupimento ou o rompimento dos vasos que levam sangue ao cérebro provocando a paralisia da área cerebral que ficou sem circulação sanguínea adequada.

4. Paralisia cerebral: A paralisia cerebral ou conhecida pela sigla PC é um conjunto de desordens permanentes que afetam o movimento e postura. Os sintomas ocorrem devido a um distúrbio que acontece durante o desenvolvimento do cérebro, na maioria das vezes antes do nascimento.

5. Esclerose múltipla: A esclerose múltipla é uma doença autoimune que afeta o cérebro e a medula espinhal (sistema nervoso central). O sistema imunológico do corpo confunde células saudáveis com "intrusas", e as ataca provocando lesões no cérebro. Os danos causam interferência na comunicação entre o cérebro, medula espinhal e outras áreas do seu corpo. Esta condição pode resultar na deterioração dos próprios nervos, em um processo irreversível. Ao longo do tempo, a degeneração vai causando lesões no cérebro, que podem levar à atrofia ou perda de massa cerebral. A esclerose múltipla (EM) é uma doença potencialmente debilitante.

6. Esclerose lateral amiotrófica (ELA): A Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) é uma doença degenerativa do sistema nervoso, que acarreta paralisia motora progressiva, irreversível, de maneira limitante, os neurônios se desgastam ou morrem e já não conseguem mais mandar mensagens aos músculos. Isso finalmente gera enfraquecimento dos músculos, contrações involuntárias e incapacidade de mover os braços, as pernas e o corpo. A doença piora lentamente.

Tratamento para espasticidade

Existem muitas opções para tratamento de espasticidade, no qual incluem medicamentos orais, órteses, tratamento postural, além de toxina botulínica A. O uso da toxina botulínica A, oferece algumas vantagens como um número mais reduzido de efeitos colaterais e efeitos mais evidentes na diminuição da espasticidade (Melhora a marcha, higiene, reduz a dor, ajuda nos afazeres diários e facilita nos cuidados pessoais). tendo de ser normalmente reaplicada após três meses para que permaneçam os resultados alcançados. A aplicação da toxina botulínica tipo-A resulta na diminuição da espasticidade presente em indivíduos com lesão cerebral e outras doenças como umas das citadas acima.

Cuidados a serem tomados

Procure um medico especialista para um tratamento especifico, que se unido com fisioterapia agregam para um bom resultado na diminuição da espasticidade. A correta postura também é muito importante para o controle da espasticidade e uma melhor qualidade de vida.

#espasticidade

©   Eletrofisiologia Clinica. Todos os Direitos reservados.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram