• NURI | Eletrofisiologia

Neuromodulação | Nova arma contra Depressão, Dores Neuropáticas e doenças Neurológicas e Psiquiátric



O que é neuromodulação?

A Neuromodulação é um tratamento médico com tecnologia avançada que consiste em aplicar um campo eletromagnético para modificar e

modular o Sistema Nervoso Central (cérebro e medula) e/ou o Sistema Nervoso Periférico (nervos periféricos) em algumas patologias específicas, atuando na regulação da área neuronal estimulada, inibindo ou estimulando seus neurotransmissores responsáveis por alguma função ou comportamento.

Principais indicações:

  • Depressão

  • Esquizofrenia

  • Ansiedade e Fobias

  • Síndrome do Pânico

  • Transtorno bipolar

  • Transtorno Pós Traumático

  • Transtorno Obsessivo Compulsivo – TOC

  • Dependências Químicas e Tabagismo

  • Autismo e Paralisia Cerebral

  • Acidente Vascular Cerebral - AVC

  • Ataxias

  • Distonias

  • Doença de Parkinson

  • Demência / Alzheimer

  • Enxaqueca

  • Fibromialgia

  • Síndrome de Fadiga Crônica

  • Insônia / Distúrbios do Sono

  • Dor crônica

Tipos de neuromodulação não invasiva

1- Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva (EMTr):

É uma técnica de neuromodulação não-invasiva que gera um campo magnético através de uma bobina em forma de oito ligada a um aparelho com corrente rápida repetitiva em alta freqüência (10 a 30 Hz) ou corrente lenta em baixa freqüência (1 a 5 Hz) que equilibra determinada região do cérebro delimitado pelo médico previamente.

Como a Estimulação Magnética Transcraniana repetitiva (EMTr) funciona?

O aparelho gerador de campo magnético é posicionado próximo à região do crânio do paciente, correspondente à disfunção a ser tratada. No tratamento da depressão, por exemplo, o aparelho é colocado próximo à testa do paciente, já que os processos de regulação do humor ocorrem no lobo pré-frontal.

No cérebro, as ondas magnéticas estimulam ou inibem a atividade dos neurotransmissores, substâncias responsáveis por propagar os impulsos nervosos pelo cérebro. Com a norma-lização dos impulsos nervosos, os sintomas são amenizados.

2- Estimulação Transcraniana de Corrente Contínua (ETCC):

A Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua (ETCC) é um tratamento de neuromodulação aplicado para modificar a excitabilidade cerebral, de forma segura, não invasiva, através de uma corrente fraca direta que se desloca por dois eletrodos (cátodo e ânodo) posicionados em regiões externas do crânio estrategicamente determinado pelo médico gerando uma pequena corrente galvânica, que altera a atividade elétrica cerebral da área trabalhada, aumentando ou diminuindo a excitabilidade cortical.

Como a Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua (ETCC) funciona?

Dois eletrodos são posicionados no couro cabeludo do paciente, nas regiões correspondentes à disfunção a ser tratada. Entre os eletrodos, um de pólo positivo e outro de pólo negativo, gera-se um fluxo de corrente elétrica contínua, que estimula ou inibe a atividade dos neurotransmissores, substâncias responsáveis por propagar os impulsos nervosos pelo cérebro.

Com a normalização dos impulsos nervosos, os sintomas da disfunção tratada são amenizados.

Benefícios de neuromodulação

  • Opção não medicamentosa para tratamento a longo prazo de condições pré-existentes ou crônicas.

  • Importante grau de controle terapêutico pelo médico, não causando danos ao sistema nervoso.

  • Efeitos colaterais mínimos

  • As técnicas não-invasivas não geram prejuízo cognitivo, pelo contrário, aumentam as conexões neuronais.

  • Não é preciso interromper o tratamento medicamentoso quando se inicia a neuromodulação.

  • O tratamento é definido individualmente e personalizado para cada paciente, ou seja, o ajuste de cada técnica é per-sonalizado para cada paciente.

  • Os aparelhos de neuromodulação podem ser reajustados de acordo com a necessidade de cada paciente.


Dúvidas frequentes

Como é feito o tratamento com EMTr /ETCC?

O tratamento é feito em sessões, que duram de 20 a 30 minutos cada. O paciente fica sentado e permanece acordado durante toda a sessão. Não há sedação, e não é necessário preparo especial.

Antes e depois das sessões, o paciente pode realizar suas atividades diárias normalmente. Além disso, na maior parte dos casos, os pacientes não precisam interromper outros tratamentos.

Quanto tempo dura o tratamento com EMTr /ETCC?

O tratamento com a neuromodulação geralmente é realizado em duas fases. Na primeira, as sessões são realizadas diariamente (de segunda a sexta-feira) até que o paciente comece a apresentar melhora dos sintomas. Geralmente, isso costuma acontecer após 10 ou 15 sessões. Na segunda fase, chamada de manutenção, a freqüência das sessões é menor (semanal, quinzenal ou mensalmente), e é definida conforme a resposta do paciente ao tratamento. O tempo de tratamento e o número de sessões, portanto, variam de paciente para paciente. Graças à Neuroplasticidade (capacidade de aprendizado do sistema nervoso), a repetição das sessões permite modificações estruturais e funcionais duradouras, o que pode traduzir-se em melhora da disfunção tratada.

Há contraindicação para o tratamento com ETCC?

De forma geral, os tratamentos com neuro estimulação não são indicados para pessoas que possuem implantes de dispositivos e clipes metálicos próximos à área a ser estimulada.

Quais profissionais podem aplicar a EMTr /ETCC?

As sessões devem sempre ser aplicadas e monitoradas por um profissional de saúde adequadamente treinado e ciente dos efeitos e indicações do método. No Brasil, os Conselhos profissionais que autorizam o procedimento são os de Medicina e de Fisioterapia.

Avanços

Estudos recentes demonstraram que o tratamento é importante dentro da prática médica. É seguro e acessível, possuindo o efeito neuromodulatório (ocorre no momento da estimulação) e neuroplástico (ocorre após a estimulação).

Em um estudo recente, pacientes com dificuldades de fala devido a AVC (derrame cerebral) exibiram grande melhora numa terapia baseada em ETCC.

A terapia de estimulação também pode ser desenvolvida eficazmente para o tratamento de vários distúrbios psicológicos. Alguns pesquisadores estão investigando possíveis aplicações, tais como a melhoria de foco e concentração.

imagens: magventure-dev.com

#depressao #neuromodulaçao #dor

35 visualizações

©   Eletrofisiologia Clinica. Todos os Direitos reservados.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram